Header Ads Widget

Trajetória da designer Goya Lopes é tema de curta-metragem

 A vida e a arte de Goya Lopes: trajetória da designer é tema de curta-metragem

imagem: Trajetória da designer Goya Lopes é tema de curta-metragem 
Imagem: Divulgação GOV/BA

A trajetória artística cultural da designer e empresária Goya Lopes será tema de um documentário que retratara a vida da artista visual percursora do design de superfície inspirado nas culturas africana e afro-brasileira no Brasil. O filme de curta-metragem intitulado ‘Goya Lopes – Coragem de Criar’ conta com o apoio da Fundação Pedro Calmon (FPC/Secult-BA), por meio de termo de cooperação pactuado com o Centro de Memória da Bahia (CMB).

Pioneira na estamparia afro-brasileira, Goya é formada pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia (Ufba), com especialização em Design, Expressão e Comunicação Visual na Universitá Internazionale Dell’Arte di Firenze, na Itália, onde iniciou seu trabalho com moda. A arte de Goya mescla sensibilidade e sofisticação, apresentando, em seu trabalho, a cultura afro-brasileira, indígena e barroca, além da representação da Bahia.

Para Goya, a concretização desse projeto faz com que sua história e memória fiquem vivas para a posteridade como referência para jovens que trabalhem com arte e moda: “tenho o desejo de elevar outras criadoras, em especial as mulheres negras. Faço isso por meio de oficinas e palestras, mostrando o meu processo criativo, meu método de criação de um padrão. É um trabalho autoral, em que desenvolvo uma identidade estética relacionada ao meu pertencimento racial, o documentário manterá viva essa memória”, declara a designer.  

O curta que retrata a vida da artista a partir da sua voz, desde a infância, passando por sua formação artística à trajetória profissional com mais de 40 anos de luta e resistência, contará com uma sessão de pré-lançamento, apenas para convidados na próxima quinta-feira (30/06), às 19h, no Cine Metha Glauber Rocha, localizado na Praça Castro Alves. A obra audiovisual conta com a pesquisa da jornalista Isabella Rosado Nunes e direção de Kin Guerra.  

“Promover o registro de novas narrativas que contribuam para garantir a identidade do povo da Bahia, como documentário de Goya Lopes, uma artista única cuja atuação no campo do design de moda e design têxtil foram preponderantes para a construção da imagem do estado nos principais centros da moda do Brasil e do mundo é um legado para estudantes e profissionais desse setor”, afirma o diretor do CMB, Walter Silva.  

Fonte: Ascom/FPC