Sociedade Plural: Diversidade Cultural, Arte e Cultura Afro Brasileira...

Artistas afro-descendente de Cachoeira e região

 São mais de 5 décadas do movimento de artistas afro-descendente de Cachoeira e região



                                            Criação recente de João Filho do Louco

Escultura de Jõao

                                                         Foto: Rede social do artista


São muitos os artistas da cidade de Cachoeira, entre eles estão o seu principal grupo de artistas populares (escultores), sendo denominado como artistas primitivos, primitivista e principalmente cunhados de artistas afro-brasileiro. Neste grupo de artistas da cidade estão: Boaventura da Silva Filho (Louco, 1929 – 1990), que chegou em Cachoeira em 1960, o seu irmão Clóvis Cardoso da Silva (Maluco, Itaberaba, 1930 – 1975), seu sobrinho, talvez o com currículo mais extenso, José Cardoso de Araújo(Doidão, 13 de outubro de 1950 – 23 de setembro de 2017). Identificado por seu grande talento e por muito dinamismo; Lourival Cardoso de Araújo (Dory, Cachoeira, 28 de janeiro de 1949 –  1º de novembro de 2008), por muito tempo teve um atelier nesta em frente ao Hotel Colombo; este também dotado de muito talento tendo criado até os últimos dias de sua vida. 

Boaventura (Louco) deixou quatro filhos como seus seguidores, entre eles o mais conhecido é o Celestino. João é o filho de Boaventura com uma produção muito intensa com traços muito semelhantes ao seu pai; o Mario  já não trabalha mais com esculturas e o José.

Foram citados os escultores: Boaventura da Silva Filho e o seu irmão, Clóvis Cardoso da Silva, na primeira geração;  José Cardoso, Lourival Cardoso, Celestino, João Filho de Louco, Mario e José; sendo a segunda geração de artistas desta cidade, descendente de Louco a mais numerosa. A terceira geração de artista é a menos numerosa e sem apoio cultural por parte dos municípios ou outro ente governamental, vai acabar desaparecendo uma tradição que teve início a mais de 5 décadas.

Outros escultores negros são: Fory, com traços diferenciados da 'Escola de Louco e Maluco', e Mino, esse já com traços muito semelhados com outros da família de artistas. Além desses existem outros artistas não mencionados, atuando na cidade da Cachoeira e região, alguns nomes mencionados são os mais reconhecidos artistas afro-brasileiro da 'Escola de Louco'.  



Referencias:

Celestino Gama da Silva (Louco Filho): Rua treze de maio, SN. Cachoeira - Bahia.

Carlos Alberto Dias do Nascimento (Fory): Rua treze de maio, SN. Cachoeira - Bahia.

João Batista das Neves Gama da Silva (João Filho do Louco). Ateliê do artista na Pitanga, SN. Cachoeira - Bahia.

José Cardoso de Araújo (Doidão Bahia). Ateliê do artista na Rua Ana Nery, 42. Cachoeira - Bahia.

Share:

Publicidade

Anuncio
Anúncio
Anúncio

Campanha: Doe Sangue, salve vidas!

Imagem: logo do EMOBA

Entre em contato através do telefone (71) 3116-5643, de segunda a sexta-fera, das 8h às 16h, ou envie um e-mail para horamarcada@hemoba.ba.gov.br.



Anúncio



Publicidade

Anúncio

Utilizamos Cookies

Utilizamos cookies para analisar o nosso tráfego. Ao navegar pelo nosso site você concorda com a Política de Privacidade.